Menu

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Despachar ou não o carrinho de bebê em viagem de avião?!

Aeroporto Juscelino Kubitschek

Uma dúvida que sempre surge no momento de viajar de avião com bebê é se despachamos o carrinho no guichê da companhia aérea ou na porta da aeronave. 
Eu prefiro despachar o carrinho do Joaquim na porta da aeronave e sempre avisamos os comissários que queremos o carrinho de volta no momento do desembarque! Assim podemos nos locomover com mais conforto no aeroporto, mantém o carrinho mais conservado, evita extravios e se o bebê estiver dormindo no desembarque já fica mais fácil acomodá-lo no carrinho na saída do avião!
Segundo a ANAC carrinhos de bebê devem ser transportados gratuitamente limitado a uma peça por pessoa e podem ser levados na cabine de passageiros. Se as dimensões do carrinho ou da aeronave (ou, ainda, por razão de segurança) inviabilizarem o transporte na cabine, este deverá ser transportado no compartimento de bagagem. Assim, é necessário verificar antes do voo a compatibilidade da aeronave para realizar o transporte do carrinho de bebê (espaço, pontos de energia, entre outros). Quando for despachado, o equipamento deve ser disponibilizado ao passageiro no momento do seu desembarque da aeronave.
O problema ocorre quando a companhia aérea é desorganizada e não retira o carrinho do bagageiro do avião quando aterrissamos. Temos que ficar um tempão na porta da aeronave esperando alguém trazer o carrinho ou ir buscar na esteira. Pior ainda se o carrinho for de duas partes. Aconteceu várias vezes de trazerem o  carrinho sem o bebê conforto. 
A solução é sempre avisar ao comissário que você deseja o carrinho no momento da chegada da conexão ou do seu destino final. 
Fiz uma viagem sozinha com o Joaquim para Ribeirão Preto e decidi despachar o carrinho achando que seria menos trambolho para carregar. Ao tomar essa decisão levei em conta apenas o tamanho do aeroporto de Ribeirão, que é bem pequenininho e esqueci que o embarque nacional do aeroporto de Brasília é muito longe do check in para carregar um bebê pesado no colo e ainda a bolsa dele e por um momento me arrependi. Só que na hora do embarque tive que descer escadas e tivemos um embarque remoto. No fim das contas foi ótimo não ter levado o carrinho, pelo contrário, eu teria que contar com ajuda de alguém para embarcar.
Devemos sempre considerar o tanto que a gente vai precisar andar e o peso que estamos carregando! Na maioria das vezes vale sim a pena despachar o carrinho na porta da aeronave. Agora, se você tiver a oportunidade de comprar um carrinho que pode ser levado como bagagem de mão como por exemplo o Yoyo da Babyzen ÓOOOTEMO!!! Nunca experimentei esse tipo de carrinho mas pretendo me aprofundar no assunto e quem sabe comprar um para a proxima viagem!












Um comentário:

  1. Despacho meu carrinho sempre protegido, com uma bolsa que comprei na loja O Sapo e a Princesa, indico viu, seguro, longe de sujeiras

    ResponderExcluir

Booking.com